05 outubro 2011

São tantos pedaços de mim
esparramados

fazendo passos em calçadas alheias
eu só me junto,
fragmento por fragmento
caco por caco
dor por dor
quando só estou

 é essa de mim
que eu te entrego
todas as  noites,

depois da reza, da vela
e da novela recapitulada
que virou minha vida
SEM VOCÊ

Be Lins

Um comentário:

  1. Bonito poema, amiga di Maria.
    Um abração. Tenhas uma boa noite.

    ResponderExcluir